MEU NOVO SITE – FÉNIX – www.carmovasconcelos-fenix.org

1

Image | Publicado em por | 1 Comentário

MEU NOVO SITE – www.carmovasconcelos-fenix.org

NATAL-A

Image | Publicado em por | Publicar um comentário

Os números de 2012

Os duendes de estatísticas do WordPress.com prepararam um relatório para o ano de 2012 deste blog.

Aqui está um resumo:

600 pessoas chegaram ao topo do Monte Everest em 2012. Este blog tem cerca de 7.100 visualizações em 2012. Se cada pessoa que chegou ao topo do Monte Everest visitasse este blog, levaria 12 anos para ter este tanto de visitação.

Clique aqui para ver o relatório completo

Publicado em Sem categoria | Publicar um comentário

Êxtase

ÊXTASE
(Louvando ao Senhor!)
Carmo Vasconcelos

Quando sentires com desalento
que foste traído pela vida
e te achares impotente na subida
do poço onde se afoga o teu tormento
e na escalada do abismo em que caíste…
Não julgues inaudível teu lamento,
lembra-te sempre que ELE existe!

Quando sentires amargurado
que o túnel para ti não tem saída,
julgando-te no mundo abandonado,
cão raivoso, águia ferida,
e que a vida assim já nada vale…
Açaima a tua fúria aguerrida,
aguarda apenas que ELE fale!

Busca-O no sol e no vento;
no verde mar que te rodeia;
no céu, ora azul ora cinzento;
nas estrelas, na brilhante lua cheia;
ou até… numa lembrança de outro tempo!

Busca-O na paz do moribundo;
no primeiro gemido da criança;
na rotação eterna deste mundo;
no germinar do grão lançado fundo;
na derradeira força de uma esperança!

Ouvirás em tudo a Sua Voz!
Sentirás então a Sua Paz!

Julgarás, em êxtase, que a Terra se virou
e que a outra dimensão tu aportaste…
Verás, depois, que nada se mudou,
a não ser tu… que sem saber mudaste!

***

Lisboa/Portugal/1996
***
Postado por Clóvis Campêlo no Geleia General em 3/23/2012
http://geleiageneral.blogspot.pt/2012/03/extase.html

***
http://carmovasconcelosf.spaces.live.com

Publicado em MEUS POEMAS | Etiquetas | Publicar um comentário

A Voz da Primavera

A VOZ DA PRIMAVERA
Carmo Vasconcelos

Já vão partindo as noites invernosas,
Os dias tristes de humores enevoados,
Degelam as correntes, caudalosas,
Furam a terra os brotos encubados.

Regressam andorinhas migratórias,
Os céus revestem mantos de esplendor,
Ao Pai Celeste sobem oratórias,
Das aves em seus cantos de louvor!

É a nova Primavera a despontar,
Que, sem palavras, vem pra nos dizer,
Da natureza, o eterno renovar,
Que da aparente morte há renascer!

Ouça-se dela a fala da razão!
– Que a morte é só… da vida uma estação!

***
Lisboa/Portugal
21/Março/2011
***
http://carmovasconcelosf.spaces.live.com

Publicado em Soneto Inglês | Etiquetas | Publicar um comentário

Ser Pai (no Dia do Pai em Portugal) 19 de Março

SER PAI
Carmo Vasconcelos

Ser pai é ser a ponta da raiz,
A que perfura a terra e a engravida,
Levando o sémen ao útero aprendiz
Que da mera semente gera a vida!

É obra que só vinga, partilhada,
Em casto amor-natura, soberano,
Pois é mister que a terra seja amada
Para que dela brote o fruto humano!

Pai é força motriz, causa e efeito
Da energia que impulsiona, geradora,
O milagre divino da existência…

Pra conceder à Mãe a excelência
De na pura matriz procriadora
Gerar o fruto-amor, o filho eleito!

***
Lisboa/Portugal
19/Março/2010
***
http://carmovasconcelosf.spaces.live.com

Publicado em MEUS SONETOS | Etiquetas | Publicar um comentário

De Menina a Mulher

De Menina a Mulher
Carmo Vasconcelos

De menina-botão a mulher-flor,
desabrochaste por decretos santos,
de irisado matiz hauriste a cor,
e ornada de asas, redobraste encantos.

Avezinha sagaz, voando em espantos,
o mundo descobriste ao teu redor,
pisaste o vale, alçaste a picos tantos,
e elegeste o meio-céu, teu corredor.

Não quiseste ser águia lá na altura,
nem pássaro na pedra enlodaçada,
assisada, pairaste na planura.

De lá emanas trinados de doçura,
mater do amor, vestal no céu talhada,
Ave-Mulher, plasmada de ternura!

***
Lisboa/Portugal
5/Março/2012
***
http://carmovasconcelosf.spaces.live.com

Artesanet Stationarys
Tag Jardin D’Hiver – Michéle
Tube by Guismo

Publicado em MEUS SONETOS | Etiquetas | Publicar um comentário